No local havia ainda esporas de plástico e medicamentos de uso veterinário em um estojo e uma balança
Divulgação/Prefeitura de Praia Grande
No local havia ainda esporas de plástico e medicamentos de uso veterinário em um estojo e uma balança


Quatro homens presos participando de uma rinha de galos , em um imóvel no Bairro Ribeirópolis, em Praia Grande . Equipes da Guarda Ambiental foram acionadas ao local e encontraram alguns galos e materiais utilizados na prática, que é crime ambiental. Caso aconteceu neste domingo (2).

Leia também

De acordo com o inspetor Fábio Rogério Marques, uma de suas equipes foi acionada à Avenida Rocha Pombo depois que uma movimentação suspeita em uma casa chamou a atenção dos operadores do Centro Integrado de Comando e Operações Especiais (Cicoe). “Por uma das câmeras do bairro foi possível verificar uma movimentação diferente na casa, que levou à suspeita de realização de rinha no local, o que acabou sendo confirmado”.

Você viu?

No local, foram surpreendidos quatro homens, sendo um deles o proprietário do imóvel, que autorizou o acesso ao imóvel para fiscalização. Foram encontrados três galos índios domésticos em gaiolas improvisadas e sem oferta de alimento, além de apresentarem escoriações e as esporas cortadas. No local havia ainda esporas de plástico e medicamentos de uso veterinário em um estojo e uma balança, utilizada para a pesagem dos galos, conforme esclareceu um dos detidos.

Os acusados foram levados para a delegacia onde foram autuados no art. 32 da Lei de Crimes Ambientais, que prevê detenção, de três meses a um ano, e multa a quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.

Os galos foram apreendidos junto à Guarda Ambiental, que ficou responsável pelos animais e providenciará a doação e laudo veterinário.

Denúncias sobre desmatamento de áreas ou descarte irregular de resíduos da construção civil e acionamento para resgate de animais silvestres podem ser feitas pelos telefones 199 e 153.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários