Curso foi realizado nesta quarta (22) e quinta-feira (23)
Divulgação/Hospital Irmã Dulce
Curso foi realizado nesta quarta (22) e quinta-feira (23)


O Complexo Hospitalar Irmã Dulce recebeu nesta quarta (22) e quinta-feira (23) uma capacitação direcionada a seus funcionários. O treinamento faz parte do projeto “Lean nas Emergências” , desenvolvido sob coordenação do Ministério da Saúde em hospitais de referência de todo o país. Em Praia Grande os trabalhos estão sendo conduzidos por profissionais da Beneficência Portuguesa de São Paulo . O objetivo é aplicar técnicas e ferramentas de qualidade e eficiência operacional para aprimorar os fluxos e estruturas das unidades de saúde, combater a superlotação hospitalar e melhorar a qualidade do atendimento à população.

Iniciado no começo do mês no Hospital Irmã Dulce, o projeto tem duração de cerca de seis meses, podendo se prolongar por mais um ano de monitoria e assessoria. Ele contempla 10 visitas presenciais quinzenais pela equipe da Beneficência Portuguesa, aonde ocorrem uma série de palestras e encontros nas dependências do Complexo Hospitalar, além de reuniões periódicas online.

Por meio de dinâmicas e outras atividades são apresentadas diversas ferramentas de qualidade em assistência médica que ajudam a modificar os fluxos e processos, proporcionando um funcionamento mais eficiente. Também são desenvolvidos projetos que possam ser colocados em prática ao longo do projeto, gerando resultados em meio à formação.

A atividade presencial da manhã desta quinta-feira, que envolveu mais de 200 funcionários do Hospital, foi um exemplo prático desse aprendizado. Os profissionais puderam conhecer a metodologia japonesa 5S, muito utilizada na gestão de empresas, bem como aprenderam sobre a importância de sua aplicação no cotidiano, com exercícios práticos.

Os participantes se dividiam em equipes e precisavam organizar, em pouco tempo, os medicamentos e insumos em uma mesa de forma racional e planejada. Em cima dos resultados alcançados, os instrutores faziam observações e apontamentos, focalizando na importância do planejamento para poder, com as ações, otimizar o tempo e economizar recursos, ajudando a melhorar o atendimento e também reduzir o estresse dos profissionais.

Segundo o médico Ruan Fernandes, da Beneficência Portuguesa, as atividades junto aos trabalhadores do Hospital Irmã Dulce têm sido positivas. “Percebemos aqui uma equipe superengajada, motivada no propósito de reduzir o cenário de superlotação e melhorar o atendimento”, afirmou.

Novos encontros presenciais no Hospital Irmã Dulce estão previstos para as próximas semanas, bem como a ida a São Paulo de uma comissão formada por lideranças do Hospital para conhecer as dependências e os métodos de trabalho da Beneficência Portuguesa. Está previsto ainda um diagnóstico técnico do hospital, analisando processos e possíveis gargalos, além de identificar oportunidades de melhoria, eliminando procedimentos que não agregam valor e preservando a qualidade da assistência aos munícipes.

“Iniciativas como essas são importantes e precisam ser constantes, já que temos que aprimorar cada vez mais o acolhimento dos pacientes. É uma meta de governo melhorar a humanização e atender com qualidade a população. Precisamos e vamos intensificar esse tipo de ação voltada ao acolhimento e à humanização no atendimento não só no Hospital Irmã Dulce como em todas as unidades da rede municipal de saúde”, enfatizou o secretário de Saúde Pública de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira.

É uma metodologia de origem japonesa muito utilizada na gestão empresarial visando a implantação da qualidade total. Desenvolvida após a Segunda Guerra Mundial, ela procura motivar e conscientizar toda a empresa a possui um ambiente de trabalho limpo, organizado, seguro, ágil e produtivo. Os 5S são: Seiri (utilização), Seiton (organização), Seisō (limpeza), Seiketsu padronização) e Shitsuke (disciplina).

Lean nas Emergências

Esse projeto é vinculado ao Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), coordenado pelo Ministério da Saúde, e desenvolvido por três hospitais de excelência no país: Hospital Sírio-Libanês, A Beneficência Portuguesa de São Paulo e Hospital Moinhos de Vento.

Iniciado em 2017, o “Lean nas Emergências” pretender atender até 160 hospitais públicos/filantrópicos até 2023. A iniciativa busca aplicar técnicas e ferramentas de qualidade e eficiência operacional normalmente adotadas na engenharia de processos para aprimorar os fluxos e estruturas de unidades assistenciais do SUS.

Complexo Irmã Dulce

O Hospital Municipal Irmã Dulce é o único hospital 100% SUS na Região, porta aberta (que atende demanda espontânea, sem a necessidade de que o paciente passe em outra unidade de saúde antes) e que conta com mais de 250 leitos em funcionamento. A Unidade atende pacientes de toda a região e funciona como referência na Baixada Santista.

O Complexo de Saúde Irmã Dulce compreende, além do Hospital Municipal, a Porta de Entrada de Urgência e Emergência do Hospital (PS Central), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bairro Samambaia e a Unidade de Alta Complexidade em Cuidados ao Portador de Doença Renal Crônica e Terapia Renal Substitutiva de Praia Grande (Nefro-PG).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários