A Prefeitura de Praia Grande iniciou o recenseamento dos ambulantes do município com licenças temporárias . A ação tem o objetivo de organizar atividade de ambulante e, ao mesmo tempo, organizar a exploração turística, mantendo a qualidade dos serviços e produtos comercializados na Cidade.

Além dos ambulantes definitivos, a Prefeitura concedeu, desde janeiro de 2021, cerca de mil novas licenças temporárias gratuitas exclusivas para moradores. A ação foi implantada para oferecer um meio de geração de renda para parte da população que sofreu com os impactos da pandemia e estava em busca de uma fonte de trabalho. Das 1.014 licenças temporárias concedidas, apenas 824 retiraram o documento na Prefeitura e são essas pessoas que receberão os agentes da pesquisa municipal.

Das licenças concedidas, parte exerce atividade na orla da praia e parte na Cidade, com a comercialização de produtos como coco, suco de frutas, sorvetes, doces em geral, pipoca, açaí, milho e derivados, churros e balões de gás e objetos infláveis.

O trabalho de recenseamento é feito através de parceria entre a Secretaria de Finanças e a Secretaria de Urbanismo. Para o recenseamento, os agentes de fiscalização da Seurb visitam os ambulantes cadastrados e preenchem um questionário chamado auto de constatação da atividade de ambulante. Já a Sefin foi responsável pelo protocolo, questionário e base cadastral de dados. Além disso, a pasta será responsável por compilar os questionários e montar o panorama real do quadro atual de ambulantes.

O auto de constatação possui perguntas como: O ambulante tem interesse de continuar exercendo a atividade no município? Tem outra atividade econômica? Já exerceu outra função profissional anteriormente? Possui algum curso de formação profissional? Após as respostas, tanto o fiscal quanto o munícipe devem assinar o documento.

Caso o ambulante não esteja em casa, o fiscal fará uma segunda visita. Após duas ausências, a Prefeitura utilizará as opções de contato por email e telefone cadastrados.

Segundo o secretário de Finanças, Cristiano Mola, a pesquisa de ambulantes será realizada com a intenção de manter o comércio de ambulantes organizado. “Após a pesquisa será possível quantificar o número exato de munícipes que atualmente exercem o trabalho de ambulante temporário na Cidade. Além disso, a pesquisa nos possibilitará conhecer as vocações, qualificações e experiências dessas pessoas. Informações que poderão ser úteis numa possível realocação ao mercado de trabalho”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários