Durante interrogatório o homem teria confessado o crime, mas disse que a esposa não teria relação com a morte da jovem
Reprodução/redes sociais
Durante interrogatório o homem teria confessado o crime, mas disse que a esposa não teria relação com a morte da jovem


A Polícia Civil de Praia Grande segue com as investigações para apurar a causa da morte da jovem de 20 anos que foi encontrada carbonizada no bairro Jardim Melvi. Vitória Luiza da Silva era namorada de um homem de 25 anos que, de acordo com a polícia, era casado e é o principal suspeito do crime. O homem e a esposa estão presos por suspetia de envolvimento no crime.

Leia também

Na segunda-feira (5), a equipe da 3ª Delegacia de Investigações sobre Homicídios da DEIC do Deinter 6 prendeu o jovem que é motorista e também a esposa, de 23 anos. Durante interrogatório o homem teria confessado o crime, mas disse que a esposa não teria relação com a morte que aconteceu no dia 1º de abril.

Você viu?

De acordo com a Polícia Civil, as investigações apontaram que um carro prata estaria rondando a área do homicídio no dia e hora dos fatos. Identificado e localizado, o motorista afirmou que ele e sua esposa estavam procurando drogas para comprar e que mais tarde, havia voltado sozinho no mesmo intuito.

As investigações apontaram ainda que a jovem morta não sabia que o namorado era casado. Testemunhas afirmaram que a vítima havia descoberto recentemente que o homem era na verdade casado e que na noite do dia 31 de março ele havia, de forma insistente, chamado Vitória para conversar.

O homem de 25 anos e a mulher seguem detidos em prisão temporária. Ainda segundo a Polícia, eles foram presos na residência localizada no bairro Nova Mirim.

A morte da jovem causou comoção nas redes sociais e familiares e amigos pedem justiça. Vitória morava em São Vicente, cidade vizinha a Praia Grande, onde o corpo foi encontrado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários